O DOUTOR DA FONTE

Encontramos num acervo pertencente a Fundação Clemente Mariani documentos que versam sobre a biografia de José Joaquim Ribeiro dos Santos, cruzalmense nascido em 1851, filho do Coronel Joaquim Ribeiro dos Santos e de D.Ana Maria do Nascimento Ribeiro. O Dr. Ribeiro dos Santos era médico oftalmologista e citado muitas vezes como Senador, foi o proprietário da Fazenda Bonsucesso, em cujas terras se localiza a Fonte do Doutor e, posteriormente, vendida ao Dr. Lauro Passos. Dr. Ribeiro dos Santos teve uma filha chamada Ana Adelaide que casou-se com João Dantas, filho do Dr. Cícero Dantas, o Barão de Jeremoabo, em 1895.

SAPUCAIA

VOCÊ SABIA QUE…
O nome dado ao povoado Sapucaia é uma herança indígena e origina-se da contração da palavra Tupi “iaçapucay”: que “ia”, quer dizer fruto de árvore, e “eçá-pucá-y” significa fruto que faz saltar o olho? Isso é por causa de árvores da espécie Lecythis pisonis, vulgarmente chamadas de sapucaia, que existiam em abundância ali, mas que hoje não mais são encontradas.

(FONTE: RODRIGUES, A.C.C.; GUEDES, M.L.S. Utilização de plantas medicinais no Povoado Sapucaia, Cruz das Almas – Bahia. Departamento de Botânica, Instituto de Biologia, Universidade Federal da Bahia. Salvador – BA)

A FAZENDA CAMPO LIMPO

A Fazenda Campo Limpo data de 1865 e pertence à família Passos, de origem portuguesa, que chegou ao Recôncavo, vindo a  estabelecer-se de forma próspera em Cruz das Almas. Localizada a 06km do centro da cidade, a fazenda originalmente foi constituída pela junção das terras dos engenhos de Areia e da Presa, que eram de grande porte. Na Campo Limpo chegou-se a cultivar cana-de açúcar. Posteriormente, com a desativação dos engenhos, foi iniciado o plantio de café, em larga escala, seguido da pecuária e do cultivo da laranja.

A história da fazenda conta ainda de várias gerações da família Passos, formada por notáveis políticos e poetas. Viveram ali o Senador Temístocles da Rocha Passos e família; Manoel Caetano Oliveira Passos e família, Manoel Caetano Passos Filho e irmãos; Jacinta Passos e família; Alberto Passos e família; Ramiro Eloy Passos e família; e, Luciano Passos e família.

Destaque para o estado de conservação da casa grande, em estilo colonial, que preserva a sua beleza e mantém muitos móveis e utensílios de época. Atualmente, a fazenda tombada como Patrimônio Cultural do Estado pelo IPAC, abriga o Instituto Campo Limpo.