OS EUCALIPTOS DA ESCOLA DE AGRONOMIA

Quem hoje passa ali pela estrada asfaltada que leva à UFRB, lugar aprazível para a prática de atividades físicas, não imagina que nem sempre foi assim. O caminho era de terra batida, muito enlameado no período chuvoso, com enormes poças d’água, causando um transtorno enorme aos transeuntes que estavam a pé ou de bicicleta e tomavam um banho de lama dos carros que passavam em alta velocidade. Mas uma coisa sempre foi destaque naquele lugar: os bosques de eucaliptos nas laterais da estrada. Quem nunca, ao andar por ali de manhã cedo ou no final da tarde, respirou fundo e encheu o peito com o ar perfumado dos eucaliptos?  Alguns até recolhem algumas folhas para esmagar nas mãos e sentir o refrescante cheiro característico da planta.
Sabia que houve uma época, que era assustador passar por ali sozinho e, à noite, nem pensar! Havia até o boato de que o lugar era perigoso, um esconderijo de “tarados, bandidos ou maconheiros sem-vergonha”. Mas, atualmente, o lugar é seguro e não mais causa essa má impressão.
Os bosques de eucaliptos, na verdade, são resultados de experimentos da antiga EAUFBA. O da esquerda foi plantado desde o início da década de 60 e o da direita, bem depois, pelo biólogo Paulo César.
Este, definitivamente, também é um lugar cruzalmense.

HISTÓRICA ESCOLA DE AGRONOMIA DO BRASIL

Sabia que em 1875 foi criada a primeira Escola de Agronomia do Brasil, mais precisamente em São Bento das Lages, interior da Bahia e que, posteriormente, o curso foi vinculado a Universidade Federal da Bahia, no campus de Cruz das Almas que é, atualmente, a UFRB?

HISTÓRIA DA ESCOLA DE AGRONOMIA EM CRUZ DAS ALMAS

Vista_aérea_do_prédio_da_Reitoria_da_UFRB_-_Cruz_das_Almas

No dia 1 de novembro de 1859, Dom Pedro I criou o Imperial Instituto Bahiano de Agricultura (IIBA) no município de São Francisco do Conde. Posteriormente, em 15 de fevereiro de 1877, foi instituída a Imperial Escola Agrícola da Bahia (IEAB) vinculada ao IIBA, sendo essa a antecessora da sede da UFRB. No ano de 1905, a IEAB transforma-se no Instituto Agrícola da Bahia, sendo então administrada pelo Governo do Estado da Bahia, instituindo a Escola Média Teórica e Prática de Agricultura em 1911 e voltando a oferecer curso superior em 1920. Em 1931, a Escola Agrícola da Bahia é transferida para Salvador e em 1943 é transferida novamente para Cruz das Almas denominada como Escola Agronômica da Bahia, passando a fazer parte da UFBA em 1968 com o nome de Escola de Agronomia da Universidade Federal da Bahia (EAUFBA).

Atualmente, a UFRB tem sua administração central em Cruz das Almas, no local que antes era a Escola de Agronomia da UFBA.

(FONTE: https://pt.wikipedia.org/wiki/Universidade_Federal_do_Rec%C3%B4ncavo_da_Bahia )