PROF. GERALDO

Esta imagem possuí um atributo alt vazio; O nome do arquivo é cronicas-de-ze-moraes.jpg

A figura a quem dirigimos a nossa homenagem sempre lecionou matemática no velho e bom CEAT (hoje CETEP). Na verdade, conheci o professor Antonio Geraldo, de matemática, ainda no ginásio, quando o mesmo detinha a posse de um lindo fusca, novinho em folha, cor vermelho nobre. Estudávamos no prédio principal e da altura da sua escada de entrada tínhamos uma vista muito boa daquela generosa área. Pois, era dali mesmo que contemplávamos o lindo automóvel do professor Geraldo, que ficava estacionado, majestoso, sobre o gramado ao lado direito daquele prédio, também imponente. Isso era nos idos de 1975, quando o fusca era a última palavra em tecnologia automobilística. Significa dizer que o nobre mestre andava na moda, embora fosse uma pessoa extremamente simples e de bom trato. Curiosamente, o professor Geraldo não deixava qualquer poeirinha achar assento naquela reluzente pintura vermelha. Era realmente um belíssimo carro. Nunca testemunhei, mas dizem que ele, entre uma aula e outra, se dirigia até o carro pra ver se estava tudo bem, aproveitando para passar a flanela nas laterais daquela última conquista material do competente professor. Excelente professor, não fazia terrorismo em sala de aula nem qualquer outra pressão. Era solidário, amigo, compreensivo e, neste embalo, fazia a diferença e cumpria sua nobre missão. Vejam que, embora fosse uma matéria pouco simpática ao estudante, a matemática era melhor digerida na forma como era ministrada pelo eterno mestre. Ministrava com didática adequada à clientela, comentava coisas engraçadas sem perder o controle da turma, mas mantendo a disciplina da classe. Ao final da aula, o professor Geraldo papeava com alguns alunos que o seguiam pelo corredor daquele prédio, encurtando a distância entre eles. Assim, deixava os alunos à vontade, mas com o cuidado de mantê-los sob controle, ministrando os conteúdos com reconhecida competência e maestria. Incansável em ajudar , nunca gozou uma licença prêmio. Nosso homenageado, de tão popular e querido que era, foi eleito Vereador de Cruz das almas na década de 1980, desenvolvendo a função com seriedade e respeito ao Município. Parte dos seus filhos seguiu a carreira do pai, numa inequívoca demonstração de que a arte de ensinar ainda vale a pena. Tales Miler, o filho mais velho, é professor da UFRB, tendo sido, inclusive, Coordenador da Pós-graduação. Taliane, a segunda, está se doutorando em engenharia Agronômica pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. Bem, talvez nem ele mesmo tenha a real dimensão de sua importância no contexto educacional cruz-almense, pois o valor do professor vai além da avaliação de dentro da sala de aula. A sociedade está a observar a sua conduta também no dia a dia, nas questões familiares, honestidade etc. Por isso, sem sombra de dúvida, acreditamos que o professor Antonio Geraldo foi aprovado, na sua caminhada com Distinção e Louvor, servindo de exemplo a tantos quantos testemunharam seu feito, professores ou não, de como fazer o melhor, dentro e fora das salas de aula. Cruz das Almas agradece.

(Crônica VIII da Série RÉGUA E COMPASSO de Zé Moraes)

Publicado por

Edisandro Barbosa Bingre

Escritor, poeta, pesquisador memorialista e almanaquista. Agraciado em 2020 com o Título de Cidadão Cruzalmense pela Câmara de Vereadores de Cruz das Almas, Bahia.

Um comentário sobre “PROF. GERALDO”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.