A FAZENDA CAMPO LIMPO

A Fazenda Campo Limpo data de 1865 e pertence à família Passos, de origem portuguesa, que chegou ao Recôncavo, vindo a  estabelecer-se de forma próspera em Cruz das Almas. Localizada a 06km do centro da cidade, a fazenda originalmente foi constituída pela junção das terras dos engenhos de Areia e da Presa, que eram de grande porte. Na Campo Limpo chegou-se a cultivar cana-de açúcar. Posteriormente, com a desativação dos engenhos, foi iniciado o plantio de café, em larga escala, seguido da pecuária e do cultivo da laranja.

A história da fazenda conta ainda de várias gerações da família Passos, formada por notáveis políticos e poetas. Viveram ali o Senador Temístocles da Rocha Passos e família; Manoel Caetano Oliveira Passos e família, Manoel Caetano Passos Filho e irmãos; Jacinta Passos e família; Alberto Passos e família; Ramiro Eloy Passos e família; e, Luciano Passos e família.

Destaque para o estado de conservação da casa grande, em estilo colonial, que preserva a sua beleza e mantém muitos móveis e utensílios de época. Atualmente, a fazenda tombada como Patrimônio Cultural do Estado pelo IPAC, abriga o Instituto Campo Limpo.

Publicado por

Edisandro Barbosa Bingre

Escritor, poeta, pesquisador memorialista e almanaquista. Agraciado em 2020 com o Título de Cidadão Cruzalmense pela Câmara de Vereadores de Cruz das Almas, Bahia.