NOUTROS TEMPOS

“UM PASSEIO DE RECREIO À PITTORESCA FREGUEZIA DA CRUZ DAS ALMAS”, NO ANO DE 1888

Na edição de 3 de dezembro de 1888, o jornal cachoeirano “A ORDEM” publicou um comunicado, assinado pela “directoria” da “PHILHARMONICA EUTERPE COMMERCIAL MURITIBANOS”, acerca de “um passeio de recreio à pittoresca freguezia da Cruz das Almas”, a ser realizado no dia 8 do mês corrente, data da festa em homenagem à santa padroeira da “freguezia”.O deslocamento seria feito de trem, desde a estação de São Felix até a estação de Pombal, onde os “passeiantes” seriam recebidos e trasladados para a “freguezia”, utilizando-se animais e “carros”. Nesse traslado deve ter ocorrido algo, de fato, pitoresco, aos olhos de hoje. Os “carros” só poderiam ser aqueles puxados por bois, uma vez que, a primeira importação de um veículo motorizado para o Brasil (feita por Alberto Santos Dumont) só viria a ocorrer três anos depois, em 1891.

NOTA DO EDITOR: Observe-se que o artigo faz referência a uma Philarmonica 2 de Julho, pertencente à Freguesia anfitriã, ou seja, Cruz das Almas.

(FONTE: JOÃO NASCIMENTO in FACEBOOK / ALMANAQUE CRUZALMENSE)

Publicado por

Edisandro Barbosa Bingre

Escritor, poeta, pesquisador memorialista e almanaquista. Agraciado em 2020 com o Título de Cidadão Cruzalmense pela Câmara de Vereadores de Cruz das Almas, Bahia.