CRUZ DAS ALMAS DOUTROS TEMPOS… PARTE III


“Esse mundo todo de gente é daqui da cidade; agora você não imagina quanta gente vem das cidades vizinhas para fazer a feira aqui. Olha prá o abrigo lá da praça e veja quem vai chegando; é o Baratinha, na sua conhecida Marinete vermelha cor do barro das estradas por onde ela rodopia. Vem trazendo de Cachoeira o pessoal que chegou pelo vapor da Baiana, vindo da Bahia e a rebarba de gente que ponga pulos caminhos em Muritiba, Mão Divina, Cabeças e pelas estradas afora, que dividem os matos em duas bandas por este mundão de terra, fazendo a gente chegar de um lugar a outro todo sujo e chocalhando.
Vem, também, gente de Sapé, de Afonso Pena…”

Renato Passos da Silva Pinto Filho.

Publicado por

Edisandro Barbosa Bingre

Escritor, poeta, pesquisador memorialista e almanaquista. Agraciado em 2020 com o Título de Cidadão Cruzalmense pela Câmara de Vereadores de Cruz das Almas, Bahia.